Publicidade

Publicidade

Anuncie aqui!

Newsletter

Inscreva-se para receber a nossa Newsletter e se manter atualizado.

Compartilhe

Compartilhe

Compartilhe

Compartilhe

Buscar

Na disputa

  • Compartilhar
Com cada vez mais concorrentes disputando o gosto do consumidor, o segmento dos SUVs compactos conta com opções de todos os estilos e preços. E quem andava mal teve que se mexer. Ou melhor, precisou mudar e melhorar. Foi esse o caso do Chevrolet Tracker que passou por uma grande reestilização, quase que 100% novo em seu visual, para correr atrás do prejuízo. E, se fosse um concurso de beleza, é possível dizer que a Tracker não ocuparia mais os últimos lugares. Muito pelo contrário. A mudança foi visível, uma plástica profunda, com ótimos resultados, que fez do patinho feio do segmento uma opção a ser facilmente considerada.
Quase que todo novo, o Chevrolet Tracker ganhou algum fôlego para concorrer no disputado segmento dos SUVs. Seu visual, com identidade global, é o mesmo em mais de 70 países. Elementos característicos da Chevrolet, como a grade hexagonal com molduras cromadas, fazem com que o Tracker seja facilmente reconhecido como um membro da família – um primo do Cruze, ainda que bem diferente, claro. E chega a arrancar alguns suspiros.
Ao volante
O SUV da Chevrolet, batizado de urbano compacto, chega em duas versões: LT e LTZ, ambas equipadas com motor turbo Flex, transmissão automática e sistema de conectividade. Velocidade testou a versão topo de gama LTZ, que conta com teto solar, bancos de couro, sensor de estacionamento, câmera de ré com alerta de movimentação traseira, iluminação com LED, alerta de pontos cegos e partida sem chave. Preços partem de R$ 92.390. De opcional há o pacote com airbags laterais e de cortina, que sai por R$ 3.100. 
O novo Chevrolet Tracker 2017 é um veículo pensado para o ambiente urbano. O utilitário esportivo vem equipado com motor 1.4 Turbo de 153 cv, torque de 24,5 mkgf a 2.000 rpm (o mesmo do Cruze), transmissão automática de 6 velocidade e toda exclusividade das tecnologias OnStar e da central MyLink com Android Auto e Apple CarPlay. A combinação garante bons momentos ao volante. A direção é elétrica progressiva, com ajuste firme e confortável. O modelo tem ótimo desempenho tanto no uso urbano, quando na estrada. De acordo com números fornecidos pela marca, o SUV da Chevrolet entrega 10,6 km/l de gasolina na cidade e 11,7 kml na estrada. Abastecido com etanol etanol, são 7,3 km/l em trecho urbano e 8,2 km/e no rodoviário. Além disso, o zero a 100 km/h chega em 9,4 segundos.
Apesar dos plásticos duros, o interior é confortável e permite boa interatividade com a central multimídia. Além disso, tudo está facilmente à mão já que o acesso aos porta-objetos é muito bom. Outro ponto positivo é o isolamento acústico e o espaço interno, que também agrada.
O câmbio automático de seis marchas entrega trocas no momento certo e com boas retomadas. O Tracker também conta com o interessante sistema start-stop – o liga e desliga – que melhora o desempenho do modelo. Com a direção elétrica, o modelo ficou muito mais estável. Sem dúvida o câmbio automático é um diferencial que coloca o Tracker um pouco a frente dos concorrentes na mesma faixa de preço, mas o modelo ainda peca pela ausência de alguns itens de segurança, como controle de tração e estabilidade. Vale considerar.
 
Fotos Divulgação JC

Comentários

Comentário cadastrado com sucesso. Aguardando aprovação.

Nenhum comentários cadastrado.

Publicidade

Compartilhe